Autor: Débora Carvalho

Jornalista empresarial. Editora de conteúdo: institucional, livro, revista, vídeo, marketing on e off. Roteirista. Storyteller. Assessora de Imprensa. Faz parte da equipe de Comunicação do Numar-SCB.
Doutor Rodrigo Silva, apresentador do documentário Evidências.
Doutor Rodrigo Silva, apresentador do documentário Evidências.

Se você gosta de saber como as coisas eram no passado e se interessa por história, arqueologia e geografia, não pode perder a oportunidade de participar do Seminário de Arqueologia Bíblica que acontece na Unicesumar, nos  dias 8 e 9 de junho. O palestrante,  Dr. Rodrigo Silva, apresentador do documentário Evidências (TV Novo Tempo), irá mostrar evidências de eventos, costumes, rituais, personagens, povos e histórias da Bíblia. Uma ótima oportunidade para estudantes e interessados em aprofundar seus conhecimentos e tirar dúvidas.

O arqueólogo tem ampla experiência em escavações e viagens a locais históricos pelas terras bíblicas. Entre elas, destaque para a visita à expedição de Eli Shukron, um dos mais famosos arqueólogos da geografia bíblica. Na ocasião da visita ao “mais antigo registro arqueológico do culto monoteísta ao único Deus”, foram encontrados “alguns objetos arqueológicos, com cerâmica local de 1.800 depois de Cristo, no tempo doe Abraão”, conta Silva.

O evento é promovido pela Escola de Estudos Bíblicos  e pelo Numar-SCB, e tem o objetivo de oferecer mais conhecimento sobre acontecimentos bíblicos específicos – o que pode ajudar a ampliar o campo de visão. Saber dos hábitos mais específicos de um povo contribui para entender melhor o texto bíblico. Por exemplo, na história da posse da terra prometida aos hebreus, Canaã, se você sabe que eles não estavam tomando a terra de outras pessoas, como aconteceu na América Latina, o seu olhar muda? É disso que se trata a arqueologia bíblica. Silva conta que os patriarcas Abraão, Isaque e Jacó haviam comprado aquelas terras para que o povo tivesse espaço para “crescer e abençoar o mundo todo”, como Deus prometera. Mas, quando os hebreus foram passar uma “temporada” no Egito, com a história de José – o governador –, os cananeus invadiram as terras. Após a libertação da escravidão a que foram submetidos no Egito, eles encontraram invasores armados que não queriam devolver as terras que lhes pertenciam por direito e por herança. Então, a terra prometida havia sido, na verdade, comprada. Não foi roubo nem invasão, como pode parecer quando não sabemos que era herança garantida pelas leis da época.

Quer aprender mais?

Garanta sua participação no evento agora mesmo!
As vagas são limitadas!

Sobre o palestrante:  Dr. Rodrigo Silva Possui graduação em Teologia e em Filosofia; mestrado em Teologia Histórica; especialização em arqueologia; doutorado em Teologia Bíblica; estudos pós doutorais com concentração em arqueologia bíblica; doutor em arqueologia clássica; é professor de Teologia e Arqueologia do Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus Engenheiro Coelho, SP (UNASP-EC), curador do Museu Paulo Bork de Arqueologia do Oriente Médio e apresentador do documentário semanal “Evidências”, transmitido pela TV Novo Tempo.

Inscrições via Numar-SCB (clique aqui)
Inscrições via Jocum (clique aqui)
Investimento: R$ 30,00
Local: Unicesumar, auditório Joaquim Lauer.
Endereço: Av. Guedner, 1610, Jardim Aclimação, Maringá – PR
Outras informações: (44) 99907-9002

Simpósio Criacionista
cientista ex ateu
Phd Grady S McMurtry

Nas noites de 26 a 29 de julho, acontece, na cidade de Campo Mourão, o Simpósio Criacionista Um Diálogo Sobre a Origem da Vida.  O evento tem o objetivo de apresentar uma interpretação alternativa da natureza a partir da cosmovisão criacionista bíblica nas discussões acadêmicas sobre a origem da vida. Serão quatro noites de muita informação para a comunidade, com palestras de cientistas do Núcleo Maringaense da Sociedade Criacionista Brasileira (Numar-SCB), e participação internacional de um cientista que já foi ateu e hoje é um grande ícone na divulgação do criacionismo, o Dr. Grady S. McMurtry, que passa uma temporada no Brasil.

PALESTRAS
26/07 – O Dilúvio e a Arca de Noé
27/07 – Teoria do Design Inteligente
Duas noites com o Mestre em Ciências Everton Fernando Alves, autor de diversos artigos publicados em revistas científicas, na área Biomédica, e Relações Públicas do Numar-SCB.

28/07 – As Digitais do Criador
Com o Dr. Agrinaldo Jacinto do Nascimento Júnior, Químico, professor do Instituto Federal do Paraná (IFPR), e Diretor-Presidente do Numar-SCB.

29/07 – A Origem da Vida
Com o palestrante de renome internacional PhD. Grady S. McMurtry, fundador e presidente da Creation Worldview Ministries (Ministérios da Cosmovisão Criacionista).

SOBRE O DR. MCMURTRY
Cientista e professor de Ciência e Religião, com ênfase em Criacionismo. 
Autor do livro Criação ou Evolução: onde está a verdade científica (A.D.Santos Editora), há 38 anos divulga o criacionismo bíblico científico. Antes, porém, foi professor de Evolução durante dez anos. Seu currículo é extenso, e mostra o quanto ele se dedica aos assuntos que se propõe a ensinar: Bacharel em Ciências Agronômicas pela Universidade do Tennessee, Mestre em Ciências Ambientais pela Universidade Estadual de Nova Iorque, Doutor em Teologia pela Faculdade Teológica Beacon, de Columbus, e Doutor em Literatura pela Universidade Mid-Continent, no Kentucky.

INSCRIÇÕES:
26 a 29 de Julho, às 20h
R. Roberto Brzezinski, 1519 – Centro, em frente ao Espaço Allure, Campo Mourão-PR
Para participar do evento, basta inscrever-se online, no site: www.inscritoja.com.br
As inscrições são gratuitas, e haverá certificado de participação.
Aproveite a oportunidade!

 

A edição de julho da revista Conexão 2.0, traz o artigo “No que a Bíblia se antecipou à ciência”, assinado pelo Diretor de Ensino do Numar-SCB,  Everton Fernando Alves. De maneira didática e ilustrada, Everton aponta 10 descobertas científicas a respeito da natureza, que já haviam sido mencionadas na Bíblia.

De acordo com o Mestre em Ciências, “embora a Bíblia não seja um livro científico, apresenta inúmeras declarações sobre fenômenos da natureza ou afirmações científicas que a ciência vem descobrindo dia após dia.” Everton explica que os assuntos científicos nem sempre são fáceis de serem compreendidos, e que devemos ter em mente que a Bíblia não é o único livro inspirado por Deus. “Publicações como a revista Conexão 2.0 são uma ponte de diálogo entre a Sociedade Criacionista Brasileira e o público que deseja aprender mais sobre os fundamentos do criacionismo”, finaliza Alves.                    

Sobre a revista:

Voltada para o público jovem, a revista Conexão 2.0 tem tiragem de 30 mil exemplares e publicação trimestral, pela Casa Publicadora Brasileira (CPB). A cada edição, traz textos, reportagens e entrevistas com o objetivo de informar e esclarecer dúvidas a respeito do cristianismo.

Se você ainda não conhece, clique no link e saiba como ter aceso à revista:  

http://conexao.cpb.com.br/

CIENTISTA CRIACIONISTA: EVERTON FERNANDO ALVES, NA RA DE JULHO
CIENTISTA CRIACIONISTA: EVERTON FERNANDO ALVES, NA RA DE JULHO

A Revista Adventista deste mês apresenta um artigo muito relevante, coerente e didático, escrito pelo Diretor de Ensino do Núcleo Maringaense da Sociedade Criacionista Brasileira (Numar-SCB), o Mestre em Ciências Everton Fernando Alves. No texto, o cientista analisa duas interpretações para a criação da origem da vida na Terra, com intervalo passivo, e sem intervalo. Para ele, “a evidência sugere a existência de uma terra antiga, mas com vida recente”, mas os pesquisadores continuam procurando respostas com perguntas equivocadas. “A resposta poderia ser de fácil acesso, caso os cientistas se voltassem para a Bíblia como ponto de partida na busca de nossas reais origens”, avalia Alves.

Alves relata que ao longo do seu trabalho de pesquisa e divulgação do criacionismo, tem percebido que “boa parte dos adventistas criacionistas não consegue aceitar a interpretação de que apenas a vida no planeta Terra seja jovem, sendo antigos o Universo e a matéria (partículas elementares) do planeta”, mas uma análise do texto bíblico em conjunto com os dados atuais do conhecimento científico mostra que “essa possibilidade existe, é razoável e deve ser introduzida na discussão sobre as origens”, alerta. A própria SCB defende que a criação da Terra não deve ser confundida com a criação do Universo.

Você se considera um criacionista da Terra jovem convencional ou um criacionista do intervalo passivo?

Confira o artigo completo na Revista Adventista de Junho/2017, que conta com uma tiragem de 15.000 exemplares distribuídos em todos os departamentos e organizações da IASD pelo Brasil, e tire suas próprias conclusões.

Caso ainda não seja um assinante da revista, segue o link com mais informações sobre como ter acesso à revista impressa ou digital: http://www.revistaadventista.com.br/

A TEORIA DE QUE A CRIAÇÃO DO UNIVERSO E DA VIDA NA TERRA OCORREU EM MOMENTOS DISTINTOS PARECE SER MAIS COERENTE COM A BÍBLIA E A CIÊNCIA

A TEORIA DE QUE A CRIAÇÃO DO UNIVERSO E DA VIDA NA TERRA OCORREU EM MOMENTOS DISTINTOS PARECE SER MAIS COERENTE COM A BÍBLIA E A CIÊNCIA

 

Unicesumar
Unicesumar é uma das instituições que somam mais de 150 mil universitários.

Um dos principais polos acadêmicos do País, a cidade de Maringá, Paraná, sedia, nesta sexta e sábado, 02 e 03 de junho, o Simpósio Diálogos Sobre a Origem da Vida – 2017. O evento apresenta uma oportunidade singular para que estudantes e interessados no tema tenham acesso a informações e olhares mais questionadores, fora do lugar comum. O encontro é voltado para a construção do conhecimento e incentivo do pensamento reflexivo, onde cientistas que questionam a Teoria da Evolução debatem a proposta do Criacionismo.

O evento acontece no Centro Universitário Cesumar – UniCesumar, e conta com a participação de cientistas e especialistas no tema, como o Dr. Ruy Vieira, Cofundador da Academia de Ciências do Estado de São Paulo; Dr. Rodrigo Meneghetti, doutor em química que tem diversos artigos científicos publicados em prestigiadas revistas internacionais; Dr. Marcio Fraiberg, autor de livros de Biologia e Ciências Naturais; Claudio Abeche, Engenheiro Químico e empresário da Eletroflex; Me. Jornalista Michelson Borges, autor do blog Criacionismo e do livro Terra de Gigantes: o que aconteceu com os dinossauros (CPB), e o Biólogo Danilo de Oliveira.

O Simpósio é realizado pelo Núcleo Maringaense da Sociedade Brasileira de Criacionismo – Numar-SCB. Na ocasião, a Sociedade Brasileira de Criacionismo – SCB, fundada pelo Dr. Ruy Vieira há 45 anos, participa também da inauguração da nova sede do Numar-SCB, e ainda lança, em primeira mão, mais um exemplar de suas relevantes publicações sobre o tema, que sempre dialoga entre as diversas propostas de explicação pra a origem da vida, de maneira aberta e em busca de conhecimento.

Criacionismo é alternativa para a questionada teoria da evolução
Criacionismo é debatido por cientistas que questionam a Evolução Química

“As investigações sobre a origem da vida são um tema crescente e atual no meio acadêmico. Teorias têm sido significativamente questionadas, como a teoria da evolução química como proposta para a origem da vida e a possível ancestralidade comum entre o homem e primatas”, explica o Mestre em Imunogenética Everton Alves, Diretor de Ensino do Numar-SCB, autor de dezenas de publicações científicas na área Biomédica, e do livro Teoria do Design Inteligente: evidências científicas no campo das ciências biológicas e da saúde.

O evento, voltado para estudantes, em uma cidade que é um polo educacional com mais de 150 mil universitários de todo o país, “é uma grande oportunidade para que os interessados conheçam cientistas e especialistas no assunto, para um diálogo aberto, um olhar além das sugestões apresentadas pela teoria mais aceita atualmente, que é a teoria da Evolução, em um debate científico aberto ao público”, explica o Dr. Agrinaldo Jacinto, diretor do Numar-SCB.

INSCRIÇÕES: Para participar do Simpósio, basta inscrever-se no site da instituição.

Entre os temas abordados, os convidados falarão sobre O que é Ciência? Astronomia, Paleontologia e a complexidade da vida, Datação Radiométrica e Criacionismo na mídia.

A data é especial para a SCB, pois neste ano, a entidade comemora 45 anos de fundação. No decorrer do evento, os participantes vão ganhar um exemplar de um livro especial que será lançado em primeira mão no Simpósio. E no Encerramento, todos serão convidados para se dirigirem à nova sede do Numar-SCB, para a cerimônia de inauguração do novo espaço, com a presença de autoridades e personalidades locais.

LOCAL: Auditório Dona Etelvina – Bloco 7, Centro Universitário Cesumar – UniCesumar, Av. Guedner, 1610 – Jd. Aclimação, Maringá – PR.
DATA: 02 e 03 de junho
Mais informações e inscrições somente no site: http://numar.scb.org.br/simposio/

Informações à imprensa:
debora@beeview.com.br
(11) 99459-3722

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Neste final de semana acontecem dois eventos históricos para a Teoria do Design Inteligente (TDI) no Brasil: Inauguração do Discovery Institute Mackenzie, na sexta à noite, e, no sábado todo, o curso Fundamentos da Teoria do Design Inteligente, em São Paulo.

E a equipe do Numar-SCB está no evento, entrevistando os palestrantes e se conferindo as novidades, para compartilhar com vocês.

Segundo o diretor do Numar-SCB, Agrinaldo Jacinto, o evento é histórico porque mostra o quanto a TDI tem ganhado importância no meio científico e acadêmico, em escala crescente e cada vez mais. Os palestrantes são cientistas cujas pesquisas apontam para a TDI em vez da Teoria da Evolução.

“A TDI é uma teoria aceita por muitos cientistas, e ela admite o argumento teleológico para a origem da vida; abre espaço para a criação”, diz Agrinaldo. “Desde que a TDI surgiu, mais e mais cientistas têm se tornado adeptos dessa teoria que apresenta fortes argumentos que podem ser observados na natureza”, explica ele. “Como a questão da complexidade irredutível, entre outras observações mais recentes, que colocam em dúvida a teoria mais aceita até hoje, que é a da Evolução.”

“Ter um centro de estudos, um curso sobre o Design Inteligente, ministrado por cientistas internacionais, pelos pioneiros da TDI que estarão no Brasil, para a inauguração de uma sede com uma parte significativa de cientistas, é um momento histórico e a equipe do Numar-SCB não poderia perder isso!”

Esses encontros podem ajudar a refletir a respeito do método, modificá-lo, melhorá-lo, responder novas questões que estão sendo estabelecidas no meio da ciência, que talvez sejam melhor explicadas a partir dessa nova abordagem trazida pela TDI.

“A gente não esperava que essa proposta durasse tanto tempo e continuasse crescendo significativamente. E agora, é formal aqui no Brasil”, conclui Agrinaldo.

Aguardem novidades aqui no site, e também em nosso canal do YouTube![/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]